xok:

agora... adentre: entre: se toque, se pop, se top, me provoque!

26.7.10

AspáSia MarianA

Lá estava ela, frondosa e desprendida na avenida dos carros.

Suas ancas eram plantas amadurecidas.

Embrutecidas velocidades em torno dela.

E ela nem. Ela era aquela de flores amarelas debruçadas ao colo.

Carro vai, carro vem e ela tem mais o que fazer:

Enverdecer, crescer, florescer de batom e rouge na avenida dos carros.

Ela é moça resistente, residente de tempos em tempos de outros espaços.

Mas gosta mesmo é de fluir urbana, a danada, se deixando ventar sob as suas asas.

Outro dia ganhei presentes dela: várias meninas, todas mudas.

Mas ela, enquanto frutificava suas filhas ao mundo, ela cantava!

Ela hoje está senhora, disfarçada de fumaça e garrafas de cachaça aos pés.

Ela hoje está para renascer: acácia, ipê, nem sei mesmo o quê: eu a chamo de bela!





:HOJE ELA DEB(R)UTA!
PARABÉNS! TE AMO!

Um comentário:

Paulo José disse...

e terminamos o dia lindos: lá acolá! rsrsrsrsrsrsrsrs.